terça-feira, 30 de novembro de 2010

Onde estão meus Olhos?

Onde foram parar?
Meus olhos de veneno e calma
Olhos que olham a alma
Meus olhos de Perolas e Vitórias
Olhos que sempre contavam histórias
De tudo que já tinham olhado
Tudo que já haviam passado
Meus olhos que vidravam em você
Que tanto passam minha tristeza
Pros olhos dos outros
Que me olhavam com tanto rancor
Com tanta avareza
E eu, aonde fui parar?
Sem meus olhos, sem poder olhar
No meio de tantas mentiras
Meus olhos de vaidade
Me explicavam a realidade

Aonde estão meus olhos?
Onde fica meus olhos?
Olhos que morreram comigo
Onde foram parar?

sábado, 6 de novembro de 2010

Flores não caem ao chão e simplesmente morrem, elas caem no chão e fazem brotar novas flores com mais amores.

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

Eu estou aqui
Estou, agora
Sem esperar
O mundo lá fora
Crescer, tomar juízo
E ser o Juízo